por Juliana Maffia

"Relatividade" por M.C. Escher

Ao que tudo indica, a cidade inteira sabe que a exposição do artista gráfico, M.C. Escher, inaugurou por aqui. As filas para observar suas obras estão enormes!

No sábado passado fui à exposição pois já conhecia o trabalho do artista Holandês. É difícil, para uma leiga, traduzir o trabalho de Escher. Mas se fosse traduzir, diria que ele nos apresenta a um surrealismo matemático. Suas obras são tão sistemáticas que causam agonia, vertigem. Mas é esse surrealismo, esse entendimento da matemática, que faz dele um artista único. Seja a cachoeira contínua ou as suas escadarias, seu trabalho impressiona e causa estranhamento ainda hoje.

O CCBB trouxe a exposição e ainda com entrada franca. Isso é ótimo! A cultura é bem melhor quando disponível para todo mundo. Mas, e essa é uma dica para o CCBB, o mínimo de planejamento é necessário. A exposição estava tão lotada que vi as peças em fila indiana. Se quisesse parar pra observar uma obra por certo tempo a pessoa atrás de mim já me olhava feio. A apreciação da arte deve ser uma experiência pessoal e sem tempo determinado. Nesse quesito a exposição foi péssima.

Enfim, se puderem, confiram, porquê as obras do Escher são lindas. Mas tentem ir durante a semana, em qualquer outro dia é insuportável.

Serviço (tirado do site oficial do CCBB):

O Mundo Mágico de Escher

De 19/04 a 17/07

Local: Subsolo, térreo, 1º, 2º e 3º andares | CCBB SP

Horário: Terça a domingo 

Anúncios