Por Mariana Bernun

“Penetra surdamente no reino das palavras”

Esta frase acima retirada do poema “Procura da Poesia” de Carlos Drummond de Andrade traduz exatamente o que se passa dentro do Museu da Língua Portuguesa.  Ao entrar no local acontece um mergulho em frases, palavras e culturas que acrescentam ao conhecimento de cada um, além de fascinar pela qualidade de informações disponíveis.  E claro que o MATRACA não poderia deixar este lugar de fora!

O Museu da Língua Portuguesa já encanta antes mesmo de adentrar no local, com uma arquitetura privilegiada do século XIX e considerada um patrimônio histórico a fachada chama sua respeitada atenção.  Não tem como chegar à Estação da Luz e não perder uns instantes olhando para o alto.

Ao entrar no elevador que dá acesso ao museu sons com a voz de Arnaldo Antunes são despejados aos visitantes, é uma espécie de mantra em que são repetidas as palavras como “língua” e “palavra” em vários idiomas.   O passeio entre os ambientes disponíveis pode ser a sua escolha, mas o condutor do elevador indica a melhor opção: segundo andar, seguido do primeiro e por último o terceiro.

Esta ordem indicada pelo condutor realmente é válida, pois no 2º andar está o coração do museu, lá fica a exposição permanente e a que vai dar sentido a sua visita. O local chama atenção pela tela de 106m de extensão com projeções de filmes que mostram a língua portuguesa em seu cotidiano e a história de seus usuários. Este é um ambiente que da para perder minutos e minutos de observação. Outra característica do andar são as explicações históricas desde o surgimento dos portugueses no Brasil até as derivações linguísticas que aconteceram com o passar dos séculos.

No 1° andar são localizadas as exposições temporárias, sempre o tema é um autor que contribuiu para a formação cultural e literária da língua. Por lá já foram expostas obras de Machado de Assis, Cora Coralina e Fernando Pessoa, além de exposições temáticas como “O Francês no Brasil em Todos os Sentidos”, “Palavras sem Fronteiras – Mídias Convergentes” e “Omisteriootempoempoesias” (assim mesmo tudo junto, para brincar com as palavras).

E por fim e com certeza não menos importante o 3° andar onde está localizado o auditório. Lá pode ser o término do seu passeio, pois realmente o visitante se aprofunda em sons, palavras e poesias. É um ambiente muito relaxante, primeiro é apresentada uma projeção de cerca de 10 minutos sobre as origens da Língua Portuguesa falada no Brasil e posteriormente a tela se abre e os visitantes são convidados a entrar em outra sala (escura e com bancos na lateral) é a chamada Praça da Língua composta com imagens e áudios que fazem uma antologia da literatura na língua portuguesa.

É matraqueiros um post é pouco para dimensionar a importância deste Museu, portanto reservem um tempinho na agenda para conferir este local que todo brasileiro tem o dever de conhecer. E se quiser pode aproveitar atravessar a rua e visitar a Pinacoteca do Estado que fica logo à frente da Estação da Luz e também já foi tema aqui no blog. Ótimo sábado e não se esqueçam de antes de sair de casa conferir as dicas culturais no MATRACA!

Serviços:

Museu da Língua Portuguesa

Estação da Luz – Praça da Luz, s/nº

Centro – São Paulo – SP

(11) 3326-0775

museu@museulp.org.br

Anúncios