Por Flávia Lezza

Em ritmo de ações sociais musicais, esta semana vamos apresentar mais uma entidade que leva música para crianças na cidade de São Paulo.

Localizado em Heliópolis, a associação civil, Instituto Bacarelli, foi criada em 1996 pelo Maestro Silvio Baccarelli – quando, ao assistir a tragédia do incêndio que aconteceu em Heliópolis no mesmo ano, decidiu fazer algo pela comunidade – a primeira sede foi no bairro do Morumbi.

No início havia uma orquestra de cordas, somente com crianças de Heliópolis. As crianças da comunidade eram levadas de perua.

Atualmente a sede está localizada na Estrada das Lágrimas, em um prédio construído pela prefeitura em parceria com a ONG Pró-Vida. Um ambiente de corredores quase totalmente silenciosos.

As salas para prática individual e coletiva possuem paredes com ângulos específicos e proteções ao vazamento do som, duas portas e piso com nível mais baixo que dos corredores.

A adesão de alunos e parceiros levou à criação de um coral e de orquestras separadas por faixas etárias. O método de ensino próprio do Instituto foi se aperfeiçoando até o que existe hoje.

Atualmente, as crianças que entram no Instituto começam pelo coral. Praticam interpretação teatral, adquirem noções de harmonia, envolvem-se com questões inerentes a um grupo musical. Naturalmente observam os mais velhos das orquestras e da Sinfônica como referência, como um objetivo a ser alcançado.

Após essa “iniciação” dá-se a eles a possibilidade de escolherem se querem aprender a tocar algum instrumento e qual será este. Começam tocando juntos.

Com a evolução de cada um, eles começam a prática individual. Cada aluno evolui a sua maneira, mas em média estudam por cinco anos. Talvez o objetivo de todos, a Sinfônica, é composta por 80 músicos. Eles recebem bolsas de R$ 750 a R$ 1.000.

Uma curiosidade: Em 2008 a escola de samba Vai-Vai teve seu enredo em homenagem ao instituto e ganhou a premiação do ano.

Anúncios