Por Fernanda Beziaco

Olá leitores, que alegria postar para vocês hoje! É sempre animadora a sexta-feira, não acham?

Hoje escolhi fazer um post diferente. Nas linhas abaixo vocês irão ler um texto e quem vai opinar sobre ele são vocês e, dessa vez, não eu.

O que acontece é que conheço talentos inspiradores, que escrevem muito bem e nada mais justo do que compartilhar, afinal, coisas boas nós devemos dividir, não é mesmo?!

Então, para vocês, o texto Maldito, do meu amigo Hiro.

Maldito

teu nome é maldito…
porém é lindo, é pura poesia. Não sai da minha cabeça. Porque?
Quero noticias tuas. Quero você nua! Nua não apenas no corpo. Quero você nua em tudo. Sem maquiagem. Meus textos sempre veem com o que eu quero e nunca o que querem de mim. Será que sou egoista?
teu nome é maldito… e martela em minha cabeça todos os pensamentos passados. Dizem: Lembre das coisas ruins. Mais quais? Elas nunca foram listadas e guardadas por mim. Eu sou um homem livre… liberdade de pensamentos, mas meu coração ainda é preso a teu nome.
Tenho medo do teu nome. Assusto toda vez que escuto em conversas laterais do meu dia.
Tinhamos um plano….queriamos apenas a felicidade. Mas não temos mais tempo, tampouco paciencia pra isso… VOLTA…
Não me pede pra voltar, sabendo que eu quero ir… não me pede desculpas… sabendo que eu sou culpado também… nosso ultimo tango tocou e ninguem dançou, ninguem encenou …
maldito é teu nome que esta em meu cheiro, em meus olhos…
Todas as propagandas acabam com teu nome… até a minha solidão acaba em teu nome
Acho que eu nunca te amei, apenas amei teu nome.. maldito!
Porque colocaram este nome em você? Por que dizem teu nome pelo mundo? Livros… revistas… filmes.. até musica… teu nome esta em todo lugar… ou será que eu estou paranoico o suficiente so para te enxergar?
Maldito é teu nome que consome as minhas horas sossegadas do dia… maldito
bem aventurados sejam aqueles que te esqueceram. e continuaram a viver
bem aventurados aqueles que sabem dizer não
bem aventurados …. aqueles que dormem sem você…
porque hoje.. teu nome é meu vicio… teu nome é o cigarro que eu consumo todos os dias…
teu nome… é santo
purifica tudo de ruim em mim …
mas teu gosto é amargo …
Lembrei … você me fez mal… e isto não posso perdoar… Da boca pra fora eu grito que te odeio..
mas sempre durmo de portas e janelas abertas…te esperando…

…JOÃO ALICE

Você pode ler mais em: http://mundodohiro.blogspot.com/