Por Flávia Lezza

Provavelmente você deve ter visto neste último mês em comerciais de TV ou em supermercados a campanha da marca Colgate para ajudar crianças portadoras da fissura lábio-palatina. Mas afinal o que é isso?

A fissura lábio-palatina são aberturas nos lábios, palato ou tecido mole na parte posterior da boca. Fissurado, o lábio pode estar acompanhado de uma abertura nos ossos da mandíbula ou na gengiva superior. A causa do lábio fissurado ou da fenda palatina ainda é desconhecida, mas pode ser desde o desenvolvimento do embrião, fatores genéticos e ambientais, o uso de medicamentos e até desnutrição.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de saúde), no Brasil a cada 650 crianças nascidas, existe uma criança com fissura. Anualmente são cerca de 5.800 novos casos e torna-se ainda mais preocupante se tratando do sistema público de saúde, que não tem estrutura para atender nem metade dessas crianças. Deste modo, as filas de espera são imensas, pois são poucos hospitais que oferecem tratamento no país.

Para ajudar essas crianças, desde 1982, a Operação Sorriso entra em ação através de médicos voluntários que se oferecem para atender e dar segurança nos procedimentos necessários para o tratamento, oferecendo cirurgias gratuitas em mais de 50 países.

Em diversas regiões do país, inclusive nos lugares mais carentes em que o número de pacientes é maior do que a capacidade local para atendê-los, os médicos atuam junto às autoridades públicas nacionais e locais e dão suporte para o tratamento e para a cirurgia.

A cirurgia dura em torno de 45 minutos e transforma completamente a vida da família, que não tinha condições de pagar pelo procedimento, e principalmente da criança que antes vivia escondida, excluída e com vergonha de frequentar a escola, por exemplo. O Projeto Sorriso atua em 10 estados brasileiros e tanto o programa como as operações são feitas por centenas de voluntários e doadores, que contribuem com tempo e recursos para a causa.

Para conseguir ajuda as pessoas devem consultar através do site a agenda com datas, locais e procedimentos que estão sendo realizados em cada cidade. Mas se por acaso não existir nenhum programa na sua cidade você pode procurar mais informações e contar com a ajuda do programa que oferece hospedagem a alimentação durante o período necessário aos pacientes.

Para saber sobre a história de cada criança, como fazer doações ou como ser voluntário acesse: http://www.operationsmile.org.br