por Juliana Maffia (@jumaffia)

Beirut é uma daquelas bandas que ainda não é tão conhecido no Brasil. Liderado por Zach Condon, o primeiro contato dos brasileiros com o grupo foi quando Elephant Gun foi utilizada em trilha da mini-serie global, Capitu. A música tinha tudo a ver com a série, aquele clima bastante bucólico e nostálgico, como se ela não coubesse nesta loucura que é o século XIX. E os Brasileiros se encantaram instantaneamente.

Descrever Beirut é algo difícil, pois o conjunto tem o estilo muito singular. O som que eles fazem pode ser taxado de folk, mas ele se diferencia de outras bandas americanas deste mesmo estilo, como Fleet Foxes. Pouco importa, na verdade, o que Beirut é… O que importa é a sensação boa que existe ao ouvir suas músicas. As canções têm um “quê” de magia e é quase impossível não se sentir bem. As composições evocam nos ouvintes uma sensação de calor, algo que você ouviria em um dia quente enquanto caminha em uma vila francesa.

A banda acabou de lançar mais um CD, chamado, The Rip Tide. Você pode ouvi-lo em streaming aqui. O álbum traz músicas típicas do Beirut, com letras encantadoras e sons delicados. São diversas as faixas que têm tudo para fazer sucesso entre os fãs, mas nada de muito inovador. Quanto à qualidade, The Rip Tide não supera o último cd da banda, The Flying Club Cup, que conta com uma seleção de músicas fabulosas como, Nantes, Cliquot e Sunday Smile. Zach não alterou o estilo de sua música, marca registrada entre seus fãs, e também não houve espaço para novos sons e experimentações.

Mesmo assim Beirut tem um som muito bom e merece ser mais ouvido e, consequentemente, prestigiado!