Por Renniê Paro

Completar 100 anos de idade não é para qualquer um. Na última segunda-feira (12) a maior casa de espetáculos da cidade de São Paulo completou seu primeiro centenário. Para celebrar a data, os convidados puderam assistir com exclusividade a apresentação da ópera Rigoletto, de Giuseppe Verdi.

Foi graças aos barões do café que um quarteirão no centro se transformou em teatro. O Municipal foi erguido como um mosaico cultural, com inspirações francesas, vitrais da Alemanha e o mármore, da Itália. Pensando cá com meus botões…bem a característica brasileira, uma mistura do que há de melhor no mundo.

Foi em 1911 que as cortinas se abriram pela primeira vez, com a famosa peça “Hamlet”, de Shakespeare. Depois de três anos de intensa reforma, o Teatro Municipal está ainda mais exuberante. Detalhe: colocar a casa em ordem custou R$ 28,3 milhões.

Para a comemoração de aniversário foi dado o mesmo tom da época na inauguração: passadeiras vermelhas e cadeiras espetaculares. A inovação, é claro, não poderia ficar de fora. O palco agora conta com mais tecnologia e estrutura para receber grandes montagens.

Enfim, fica registrado os meus mais sinceros parabéns e a esperança de que novos espaços como este surjam em São Paulo.