Por Fernanda Beziaco

É pessoal, chegou sexta e é dia de literatura aqui no Matraca.
Eu queria muito falar sobre o livro “A ilha do medo”, porém ainda não consegui terminá-lo. Então, esse vai ser (espero) o post da semanda que vem.

Hoje, resolvi falar de um livro da Danielle Steel.
Ai Fernanda, não tinha uma autora melhor para falar sobre? Vai falar mesmo sobre essa coisa romântica, melosa e super sessão da tarde?

O que posso dizer? rs… Sim, é dela mesmo que vou falar.

Danielle Steel foi uma das minhas autoras preferidas durante a adolescência. Ela foi (provavelmente) a escritora dos livros mais românticos que eu já li. Eu sonhava. Coisa de adolescente mesmo.

Mas, hoje não vou falar de um desses água com açúcar. Vou falar sobre o melhor livro dela (para mim). O Brilho de sua luz.

O livro foi escrito por ela, sobre seu filho Nick, um maníaco depressivo. Pela história você sente quem ele é, se identifica com ele. Você se apaixona e sofre, pois ele é um rapaz morto.

Nas palavras de Danielle e também nas palavras dele, o livro é construído. Memórias da infância de Nick, de suas peripércias, seus talentos e seus tormentos.

É quase impossível não se emocionar com a história e, apesar de eu não ser muito fã de livros biográficos, este é excelente.

Tem todo aquele drama? Tem! Mas é cativante.

Nick era um poeta e, como os poetas me fascinam, vou deixar um trecho dele aqui para vocês:

Nick Traina e Danielle Steel

«Necessidade»

Eu preciso. Eu quero. Quero sentir-me em paz e que a minha alma descanse.

Não quero que esta raiva cheia de pus me consuma noite e dia, que esta raiva, este túmulo vazio onde me meto dia e noite…

E uma solidão quando não nos conhecemos a nós próprios. Sinto-me oco. Sinto-me fraco. Só quero encher-me de sentimentos e felicidade.

Não desta raiva, desta desgraça que apodrece nas minhas entranhas há anos. Como é que posso curar-me?
Como posso arranjar uma maneira de tirar este cancro dentro de mim? Quero que chova lentamente para fazer desaparecer o medo e a asquerosidade de dentro de mim. Quero que a raiva e o ressentimento desapareçam.
Como posso estar em paz? Eu quero. Eu preciso…Eu preciso… (Nick Traina)

É isso por hoje!
Obrigada por virem… deixem um comentário antes de sair, assim fico mais feliz🙂

Ótima sexta, sábado, domingo e assim por diante.