Por Renniê Paro

Que São Paulo é uma das cidades brasileiras com maior diversidade cultural todos nós já estamos cansados de saber, né?! Agora, existe um movimento que eu, particularmente, acho  interessante. Grandes produções teatrais que fazem sucesso em outras capitais estão cada vez mais presentes na cidade paulistana. Tal fato demonstra que nossa querida terra da garoa está de portas abertas para talentos de outras localidades.

É o caso da peça Alvoroço, que há oito anos faz os nossos queridos baianos rirem a beça. Com estreia no dia 21 de outubro, no Teatro Itália, a temporada vai até 11 de dezembro.

Um espetáculo de variedades que parte de situações cômicas da atualidade e do “desfile” de personagens e caricaturas que expõem suas problemáticas.  Não sei se vocês já ouviram falar, mas uma das maiores tendências da atualidade são os teatros de improvisos, no qual as falas e situações mudam a cada apresentação. Alvoroço segue esse caminho da interatividade, despojamento, o “feito na hora”, com a ajuda da plateia. O que é visto no palco é a mistura do imaginário do elenco e do público.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O objetivo primeiro da produção baiana é comunicar e fazer um teatro próximo à realidade das pessoas. Este projeto é a materialização do desejo de cinco atores experientes que, refletindo sobre o atual momento de suas carreiras e do teatro baiano, concluíram que o caminho é criaram movimento, dar uma “sacudida” em si mesmos e optar por uma forma mais ousada e mais direta de criar um espetáculo e de chegar ao público.

Cada espectador torna-se parte integrante (E IMPORTANTE) do espetáculo. Acredito que essa é uma das melhores novidades no mundo do teatro, que vive se reinventando (assim como todos nós). Aproximar o público do palco, mostrar que ele faz parte do show é mágico.

A plateia tem o poder de decidir o que vai assistir, de interferir na cena e até, de subir no palco.Ou seja, cada um pode ter o seu dia de ator. Tudo totalmente democrático, sem pressão.

Voltando ao papo do começo, em que comento sobre a vinda de bons espetáculos para São Paulo, Alvoroço é a prova viva disso. Ou seja, não importa de que lugar venha, desde que seja bom e de qualidade, estaremos sempre abertos!!!