por Juliana Maffia (@jumaffia)

Roubei o lugar da Fê hoje! Aproveitando a oportunidade de postar na sexta, vou falar de um tipo diferente de literatura, o gibi, quadrinho, HQ, graphic novel. Apesar de ser deixado de lado, os quadrinhos também são cultura e merecem divulgação. Hoje vou falar de um que estou lendo há pouco tempo, mas estou gostando muito, o Hellboy.

O quadrinho, escrito e desenhado por Mike Mignola, conta a história de um demônio (Anung Un Rama, ou Hellboy), que é trazido ao mundo para destruí-lo. Ele é encontrado por cientistas e soldados americanos, que usam a força de Hellboy para a luta contra seres sobrenaturais. As histórias de HQ são, até certo ponto, desconexas uma da outra. Portanto, é possível entendê-las sem ter lido todos.

Não espere muita leitura, o super-herói muito mais age do que fala. Mas Mignola ilustra tão bem o quadrinho que as falas existentes já são suficientes. Fico sem entender se o autor está, no fundo (bem no fundo), criticando os Estados Unidos, pois a representação da questão USA X URSS é cheia de obviedades. Especialmente a forma como ambas as nações são representadas.

Para fãs do sobrenatural, de lendas e do oculto, Hellboy é fantástico! Você volta no tempo com referências à Segunda Guerra Mundial e com participações especiais de Rasputin e a lenda Russa Baba Yaga. Se você ainda não conhece essa HQ aproveita pra conhecer, com certeza vai valer a pena!

Anúncios