Por Juliana Maffia

Entre os muitos filmes baseados em vídeo games, livros, quadrinhos, Scott Pilgrim com certeza é o mais nerd deles! Começamos pelo próprio herói que pobre mortal é destinado a lutar com ex-namorados vilões para conseguir ficar com a menina que tanto ama. Melhor explicar direito qual a história do filme.

Scott é um jovem músico, que pratica com sua banda nas horas vagas e divide um apartamento com seu melhor amigo gay (Kieren Culkin – que aliás é uma das melhores coisas do filme). O jovem Scott já teve alguns desencontros amorosos e, portanto, opta por relacionamentos fáceis, como a vitíma: Knives Chau, adolescente deslumbrada e fã da banda do namorado.

Entra em cena Ramona Flowers, bonita, descolada, blasé. Scott se apaixona perdidamente. Mas para conquistar a moça, nosso herói precisa fazer algo… diferente. Ramona tem sete ex-namorados vilões, Scott terá que combater todos eles.

Um filme que mais parece um jogo de vídeo-game? Baseado em um quadrinho? São tantas as coisas que fazem parte deste filme, que o torna um filme épico! Saibam que a história não é elaborada, mas é fantástica. As cenas de luta são incríveis, os diálogos, e a forma como eles são apresentados, são geniais. Fazia algum tempo que Hollywood nos proporcionava algo tão divertido e verdadeiramente BOM!

Talvez pessoas que não estão muito ligadas à “cultura nerd” não achem tanta graça nas piadinhas, ou nas participações (Brandon Routh minha gente, Brandon Routh!). Mas não há como negar que o filme, dirigido por Edgar Wright, é muito bem feito, mesmo que tenha Michael Cera representando o mesmo personagem pela milionésima vez.

Anúncios