Por Marco Barone

Neste espaço já falei da origem de muitas coisas: costumes, comidas, manias, superstições, festas e logradouros. Nos próximos posts vou falar da origem de nomes de alguns lugares, pessoas etc. Neste primeiro abordarei a origem do nome algumas empresas nacionais e internacionais conhecidas.

Tenho certeza que muitos já pararam para imaginar como os empreendedores tiraram a ideia para criar os nomes de suas empresas. Muitos usaram o próprio nome, de um parente, de um lugar, usando ou não a criatividade. Não sei se os nomes foram responsáveis pelo sucesso ou fracasso de um negócio, mas com certeza muitos ficaram em nossa memória e nos acompanham ainda hoje onde quer que olhemos.

É interessante observar que, depois de uma marca se torna conhecida, é difícil acreditar em como alguns nomes podem surgir das mais diferentes maneiras. Vamos lá:

Adobe – o nome veio do rio Adobe Creek que corria atrás da casa do fundador da empresa, John Warnock

Apple Computers – a fruta favorita do fundador Steve Jobs. O curioso é que o nome era para ser somente uma referência, pois ele começou a chamar assim e disse aos seus colegas que se não sugerissem um nome melhor em 5 horas, já estaria decidido

Microsoft – Bill Gates deu esse nome para representar a companhia que foi criada para dedicar-se à MICROcomputer SOFTware (software para microcomputador). Micro-soft originalmente batizado, o hífen foi retirado mais tarde

Nokia – A companhia, fundada em 1965 por Frederik Idestam, recebeu esse nome para que a pequena cidade finlandesa Nokia saísse do anonimato e ficasse mundialmente famosa

Toshiba – a empresa leva o início dos nomes de seus fundadores Tokyo Denki e Shibaura Seisakusho

Facebook – que assistiu ao filme “A rede” sabe dessa. Facebook é uma abreviação do nome original do serviço, primeiramente conhecido como “TheFacebook”. Os “facebooks” são muito comuns nos Estados Unidos e reúnem imagens dos alunos de escolas, universidades, cursos e fraternidadesem geral. Essa “tradição” foi a inspiração de Mark Zuckerberg na hora de dar um nome para a sua rede social

Hewlett-Packard – esse também vem dos nomes de seus fundadores, Bill Hewlett e Dave Packard. A curiosidade fica por conta da maneira que eles encontraram para definir qual nome deveria vir primeiro: jogar cara ou coroa

Nintendo – a palavra vem de uma transformação da original japonesa “Nintendou”, sendo que “nin” significa pessoa, “ten” equivale a céu e “dou” quer dizer terra. Algumas pessoas afirmam que se trata de uma adaptação de um ditado japonês, algo como “Deixar a sorte nas mãos de Deus” ou, ainda, “Confiada aos céus”

Sanyo – o nome significa “três oceanos”em japonês. O fundador da empresa queira vender seus produtos pelo Índico, Atlântico e Pacífico e, assim, alcançar o mundo todo

Puma – Rudolf Dassler pensou em batizar a empresa como “Ruda” (as primeiras letras de seu nome e sobrenome), mas achou que não soava bem e tocou para “Puma”

Nestlé – é o sobrenome de seu fundador, Henri Nestlé, que nasceu na Alemanha. Em alemão, “nestlé” significa o diminutivo de “ninho de pássaros”. Isso explica um antigo logo da empresa

Carrefour – em francês, significa “cruzamento”. O nome foi escolhido porque a primeira loja ficava em um cruzamento na cidade de Annecy. Um ponto que gera dúvida: você consegue ver o “c” no logo da empresa?

Adidas – o nome vem da junção do apelido e do sobrenome de seu fundador: Adolf “Adi” Dassler

Nike – a empresa tirou seu nome da deusa grega da vitória, Nice. O chamado Swoosh, logotipo da marca, é um desenho gráfico criado por Carolyn Davidson em 1971 e vendido por apenas U$35 à empresa

Coca-cola – inspirado nas folhas de coca e nas nozes de cola usadas para dar sabor à bebida. Mais tarde, o fundador da Cola-Cola, John S. Pemberton, teria mudado o “k” original (da palavra “Kola”, em inglês) para um “c” para que soasse melhor

Pepsi – vem da palavra “pepsina”. Enzima digestiva que é produzida pelas paredes do estômago, sendo secretada pelo suco gástrico, e tem como função desdobrar as proteínas em péptidos mais simples (isso explica porque a Coca vende mais)

LG – O nome surgiu a partir da fusão de duas marcas populares na Coréia: Lucky e Goldstar

Skype – O nome original do projeto era Sky Peer-To-Peer, que foi alterado para simplificar

Kodak – Para o fundador da empresa, George Eastman, que adorava a letra K,  esta palavra era perfeita porque podia ser pronunciada perfeitamente em qualquer idioma, e não havia na época qualquer nome parecido ou similar registrado. Existe uma lenda de que este nome foi utilizado porque o som de sua pronuncia se assemelhava ao som do disparador da máquina fotográfica

Häagen-Dazs – na verdade, não tem qualquer significado. O nome foi criado simplesmente como uma composição de duas palavras para parecerem escandinavas aos olhos americanos (de fato, os dígrafos “äa” e os “zs” são impossíveis em todas as línguas escandinavas). Nenhuma das duas palavras existe nos idiomas escandinavos

Sony – vem da palavra latina “sonus”, que significa som, e “sony” uma gíria usada por americanos para se referirem a uma criança brilhante, algo como “filhinho”

Mitsubishi – o nome tem duas partes: “mitsu” significa “três” e “bishi” significa “água caltrop” (também chamados de “água castanha”), e, consequentemente, “rhombus”, o que se reflete no logótipo da empresa. Também é traduzido como “três diamantes”

Xerox – a palavra grega “xer” significa seco. O inventor, Chestor Carlson, denominou o seu produto Xerox por ser uma cópia seca, diferentemente do concorrente que fazia, até então cópia molhada

Volto ao tema no próximo post, pois na minha pesquisa encontrei tantos nomes que não caberiam em um texto somente. Aliás, se tiverem dúvidas quanto a nomes de empresas, sugiram nos comentários.