Por Antonio Saturnino

No início de sua carreira, Michael Bublé teve críticas altamente positivas pelo seu repertório com regravações de clássicos da música, com destaque para as obras de Frank Sinatra, presença frequente em seus trabalhos. Alguns chegaram a considerá-lo o sucessor de Sinatra. Em contrapartida, há também quem o critique negativamente, justamente pelo fato de ser um artista sem composições próprias e com demasiadas regravações.

Bublé começou a criar e gravou sucessos como Home, Everything e Haven’t met you yet, que mostraram sua veia criativa, romântica e moderna. O cantor conquistou, de fato, um público fiel e, desde então, passou a mesclar seus trabalhos com regravações e canções próprias.

Outra característica marcante do músico, são suas parcerias, inusitadas, mas escolhidas a dedo. Em seus shows e em álbuns, já gravaram ou performaram, artistas como Ivan Lins, Laura Pausini e Thalia.

Pois bem, Michael Bublé é mais uma das atrações internacionais que pisam nos palcos tupiniquins este ano. Ele se apresenta no Rio de Janeiro, na HSBC Arena, e em São Paulo, na Via Funchal, nos dias 31 de março e 1° de abril, respectivamente. Para quem é fã do cara, pode preparar o bolso, pois deve ser mais um daqueles shows de preços astronômicos, mas que valem a pena.

As vendas começam no dia 23 de janeiro e podem ser adquiridas pelo telefone 4003-1527 ou site www.livepass.com.br, para a apresentação em solo carioca, ou (11) 3846-2300 ou www.viafunchal.com.br, para quem quiser ver o artista na terra da garoa. Informações sobre valores serão divulgadas em breve nos portais indicados.