Por Renniê Paro

Olha, os hipócritas que me desculpem, mas acredito que um dos hobbies mais antigos da civilização é a arte de fofocar da vida alheia. Só não conto aqui os muitos absurdos que já ouvi por ai, porque isso seria fofoca (rs).

Quem é que nunca ouviu falar que “o fulano encontrou a fulana às escondidas e que juram serem apenas bons amigos”? Sim, a arte de fofocar. É disso que trata a comédia “A fofoca mora ao lado”, em cartaz até o dia 28 de abril, no Teatro Next,em São Paulo.

O espetáculo é um monólogo cômico, que busca integrar público e artista em suas histórias. O ator Paulo Moraes procura interagir com o público por meio de técnicas de improvisação.

A fofoqueira Abigail aparece na janela e junto dela um mundo de sonhos e fantasias, pois vê, em sua própria vida um exemplo de felicidade e luta, mas que guarda dentro de si saudades e um toque de nostalgia.  Uma mulher que busca a felicidade em tempos onde o tempo é implacável e os boatos não tem fim.

Uma das coisas que podemos notar é que, passe o tempo que passar, o hábito de prestar mais atenção na vida alheia do que na própria vida não muda. Parece até uma herança que passa de geração para geração, quando, na verdade, seremos muito mais felizes quando cuidarmos de nós mesmos.

Anúncios