Por Fernanda Beziaco e Renniê Paro

Olá leitores, olha a gente aqui em plena terça-feira, pegando o lugar do Saturnino😉

Hoje vamos falar daquela banda que estorou com um vídeo no YouTube, Oração, lembram? “Meu amor, essa é a última oração, pra salvar seu coração. Coração não é tão simples quanto pensa, nele cabe o que não cabe na dispensa, cabe o meu amor, cabem três vidas inteiras, cabe uma penteadeira, cabe nós dois, cabe até o meu amor…” (e começa tudo de novo, and again, and again, and again).

Nós duas fomos assistir ao show que A Banda Mais Bonita da Cidade realizou no último dia 22, gratuitamente, no Teatro Cacilda Becker, em São Paulo.

Se você, como eu (Fernanda) esperava um show num formato com a mesma vibe do viral citado acima, se decepcionou. Porém, quem já conhecia o trabalho da banda mais a fundo, pôde curtir a proposta.

A Banda Mais Bonita da Cidade se denomina como melodramática e, talvez, essa seja realmente a melhor palavra para resumir também a performance no palco. Ainda um pouco inseguros no seu espaço, o grupo formado por Uyara Torrente, Rodrigo Lemos, Vinícis Nisi, Diego Plaça e Luis Boursheidt, tem um grande potencial, mas talvez seja preciso mais algumas experiências diante do público para que se sintam mais a vontade.

O show, que tinha o objetivo de apresentar os trabalhos do primeiro cd da banda, teve em seu repertório A Balada da Bailarina Torta, Aos Garotos de Aluguel, Ótima, Se Eu Corro e, sem sombra dúvida, Oração, que encerrou a noite.

Entre uma música e outra os componentes da banda faziam um pouco de stand up, para dar uma descontraída.

Em relação a composição musical, A Banda Mais Bonita da Cidade utiliza elementos diversos que dão a eles sua identidade, mas, por outro lado, são elementos que nos fazem lembrar de bandas e cantores já conhecidos. Daí o nosso título de hoje (Um pouquinho de grandes artistas). Eu (Renniê), acredito que isso seja um bom sinal, afinal nada mais inteligente do que se espelhar no que há de melhor no cenário indie rock e folk do nosso país.

Definitivamente eles têm músicas boas, com letras interessantes e até tocantes. A sugestão para vocês é que ouçam também Meu Príncipe, composição da cantora Lulina, mas que ficou bem bacana com o pessoal da A Banda Mais Bonita da Cidade.

Um show intimista e com ares de “pode chegar e sinta-se a vontade”. Acho que podemos resumir assim o espetáculo. Para quem gosta de um ritmo suave e letras que remetam a relacionamentos (nem sempre bem sucedidos) é uma ótima opção.

Para quem não sabe, o Matraca está em vias de completar um ano… parece que foi ontem que este blog nasceu e ele já tá assim, tão grande. Logo teremos novidades para vocês. Aguardem!

Ótima terça e muita música!