Geral


O Matraca está mudando, e para melhor!!!

Estamos agora em nova casa, bem ajeitadinha e bonitinha, para receber vocês, nossos fiéis leitores.

À partir de agora acessem www.matracacultural.com.br e teremos o maior prazer de recebê-los por lá. Deixem seu comentários, mandem suas sugestões e diga o que estão achando do nosso novo cantinho.

Esperamos vocês por lá… Sempre!!!

Anúncios

Por Renniê Paro

Instáveis, malucas e completamente apaixonantes. Assim somos nós, mulheres. Amanhã será comemorado mais um Dia Internacional da Mulher. Como uma singela homenagem a Cia. Barbixas de Humor faz sua reestreia em um dos palcos mais visitados de São Paulo, o Teatro Tuca.

Com a participação especial do quarteto feminino de humor As Olívias e da humorista Nany People, como mestre de cerimônia, o espetáculo é um show de improvisação teatral em que o mestre de cerimônia apresenta as regras dos jogos, a plateia sugere os temas e os atores improvisam as cenas na hora sem nenhuma preparação prévia. Desse modo, nenhuma apresentação é igual a outra. Ou seja, podemos ir em todas as apresentações sem medo da repetição. 

Image

Para quem nunca viu vale dar uma espiadas nas esquetes que foram gravadas e inseridas no You Tube. São cenas do cotidiano e muitas vezes inspiradas na vida dos atores.  O trio, Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elídio Sanna, estreou com o espetáculo “Onde está o Riso?” e, de lá para cá, fez com que as apresentações multimídias fossem sua marca registrada e parte do sucesso da trupe. Em 2010, os Barbixas venceram o Campeonato de Catch de Improvisação no Festival Internacional de Teatro de Bogotá, um dos mais importantes festivais de teatro do mundo. No ano passado, a Cia. foi convidada a participar do 16º Festival de Teatro de Improvisação de Amsterdã, um dos mais antigos e tradicionais festivais de teatro da Europa.

O espetáculo fica em cartaz até o dia 28 de junho e amanhã (08), todas as mulheres pagam metade do valor do ingresso, ou seja, R$ 25,00. Homens do meu coração, acho que seria uma ótima forma de presentear as mulheres da sua vida =D

por Juliana Maffia

Hoje eu vou falar de cinema sem falar de filme algum. Um post meio estranho, eu sei, mas é divertido para quem curte os clássicos da infância como Ghostbusters e Star Wars. Você já ouviu falar do grupo Improv Everywhere? Eles fazem flash mobs e encenações por toda Nova York. Eles convidam desde atores a pessoas que estão passando pela rua.

Resolvi dividir com vocês dois vídeos muito bons, feitos por esses caras. Os dois vídeos fazem uma brincadeira com os filmes que citei acima. Se curtir, dê uma fuçada no canal deles no Youtube, tem muita coisa legal por lá!

Who you gonna call?

Por Flávia Ferreira

Primeiramente quero parabenizar todos os ganhadores dos Presentes de Natal dados pelo Papai Noel do Matraca Cultural! É com muito prazer que presenteamos você, nosso leitor!

Como estamos na penúltima semana do ano quero compartilhar com vocês uma ação social pra lá de divertida, interessante e saudável, além, é claro, do seu propósito maior, ajudar ao próximo.

O projeto Zambikes é uma iniciativa desenvolvida na Zâmbia. Esta ação capacita a produção de bicicletas feitas de bambu e toda venda é investida em ações sociais do país.

Para os apaixonados por magrelas, a Zambike foi projetada de acordo com a realidade do país. Desse modo, ela é muito mais resistente, já que a maioria das ruas não são asfaltadas. O apelido dado para a bicicleta foi PE Amaka Sana, que significa “muito forte” em Bemba, idioma local do país africano.

Por ano são vendidas cerca de 2.500 unidades para todo o mundo e com essa verba são garantidas a melhoria na diminuição da taxa de desemprego e o aumento da qualidade de vida. Atualmente, o desemprego atinge metade da população local.

O slogan “Pedale uma linda bike e mude vidas na Zâmbia” garante o sucesso das vendas. E quem quiser pode optar por comprar apenas o quadro de bambu ou toda a bike. O valor de uma bicicleta de bambu completa pode chegar a U$1,250, mas no site http://www.zambikes.com/index.php existem outras opções e a venda de peças individuais.

Com o aumento do uso de bicicletas na cidade de São Paulo, é mais um incentivo pra você comprar uma magrela e surpreender a todos, não acha? Assista ao vídeo do projeto:

 

Por Juliana Maffia (@jumaffia)

Desde pequenos, o mundo do circo nos encanta. Sejam os palhaços, as contorcionistas ou mesmo os animais, poucas pessoas não guardam memórias boas destes espetáculos. É com base nestas imagens que Selton Mello cria seu mais novo longa, O Palhaço.

Benjamin (Selton Mello) trabalha e administra um pequeno circo familiar, junto com seu pai, Valdemar (Paulo José). Juntos, os dois fazem shows como os palhaços Pangaré e Puro Sangue. Mas, Benjamin não consegue lidar com a pressão daqueles que o cercam. Ele está insatisfeito com sua vida no circo, insatisfação esta que não é ignorada pelos outros artistas, mesmo que eles não o entendam.

A partir daí, viajamos junto com o circo. As lindas cenas dos shows no picadeiro nos ajudam a compreender melhor a dinâmica deste grupo. Com elas descobrimos os defeitos e anseios. Como espectadores da história entendemos muito mais do que aqueles que dela participam. No fundo o que descobrimos não é muito surpreendente. Benjamin está cansado da vida de palhaço, portanto o enredo é simples, ele precisa deixar de lado sua família para tentar se encontrar. Obviamente nós descobrimos, antes de Benjamin, o quão importante sua família é.

A direção suave de Selton Mello nos ajuda, transportando a todos para um outro mundo. A fotografia do filme é linda, transformando a paisagem do interior do país ainda mais bonita. A história se encerra de forma um pouco corrida, como se o diretor de repente percebesse que seu tempo tinha se esgotado. Fique de olho nas diversas participações especiais, desde Zé Bonitinho até Moacyr Franco. O Palhaço surpreenderá a todos que o assistirem, por sua extrema beleza. É uma oportunidade para aqueles que não se interessam pelo cinema nacional!