TV Matraca


Por Fernanda Beziaco e Juliane Duarte

Leitores, não se assustem! O Antonio (chefinho) não está aqui nesta terça e, para compensar sua ausência, essa matraqueira que vos escreve e a matraqueira convidada, Juliane Duarte, vamos contar para vocês como foi o show da Luiza Possi no Tom Jazz no último sábado (26).

Confesso (e eu sempre faço muitas confissões neste blog) que nunca acompanhei a carreira da Luiza, conhecia algumas músicas que tocavam nas rádios e que eram hits em alguma novela… ou seja, meu conhecimento sobre a cantora era bem superficial.

Então, tive uma surpresa mais do que agradável quando fui ao show dela no Tom Jazz.

Preciso admitir também que prefiro ela cantando ao vivo…

O show é parte do projeto Sons da Nova, da Nova Brasil FM. Luiza Possi se apresentou dois dias e em ambos a casa ficou cheia.

Nós aqui do Matraca cobrimos apenas o sábado e, não sei como foi sexta, mas sábado teve até a participação de nada menos que Zizi Possi. Juntas cantaram Cacos de Amor, em uma performance muito emocionada.

Luiza tem um domínio de palco fascinante. Animadíssima e cheia de carisma, brincou com a plateia e fez uma apresentação leve e cativante.

Cheia de sorrisos e com uma voz marcante, Possi escolheu um repertório bem temperado para a noite de sábado.

Com a participação também dos músicos Vinicius Calderoni e Pedro Altério, do grupo 5 a Seco, cantou PartiuAmanhecendo e Lovefool do The Cardigans.

Vinicius Calderoni, Luiza Possi e Pedro Altério no Tom Jazz

Em posse da guitarra e postura incisiva, Luiza Possi abriu o show  interpretando Eu voltei. O Figurino também imponente, calça de couro e corselet preto contrapondo com a leveza da apresentação.

Atentendo a pedidos cantou Tudo Certo e animou o pessoal que estava assistindo. Domínio não só de voz como também dos teclados, tocando e cantando Eu esperoSeu Nome e Paisagem. Um verdadeiro encanto!

Seguindo a sequência de músicas emocionantes, Luiza Possi canta Ainda é tudo seu, canção que está no DVD Seguir cantando lançado este ano e que conta com a participação do Thiaguinho do Exaltasamba.

Outro momento do show começa, e Luiza chama a plateia para “enlouquecer”, canta De Graça acompanhada das palmas do público. Na sequência interpreta Circo pega fogo, canção que no DVD tem a participação da Ivete Sangalo.

Luiza, muito animada e cheia de swing, canta Balancê e interpreta de forma primorosa Maneiras, do Zeca Pagodinho.

set list também contou com a famosa Folhetim.

Luiza fez uma apresentação eclética, interpretou mais de 20 músicas [com direito a BIS].   Encantadora, com domínio absoluto, convenceu a todos  [se é  que ainda restavam dúvidas] que nasceu mesmo para Seguir Cantando.

Para quem nunca assistiu nenhum dela e não conhece suas músicas, tá aqui uma boa oportunidade de começar.

Veja a galeria de fotos do show aqui!

E não esqueça, siga-nos no twitter e curta nossa página no facebook.

Até a próxima!


Por Mariana Bernun

Quando digo que nasci na época errada é porque tenho a certeza de que estou fora do meu tempo. Recentemente assisti ao último filme do Woody Allen – Meia Noite em Paris – e confesso que me identifiquei muito com o contexto. Algumas pessoas, como eu, sempre buscam no passado bandas, novelas, roupas e tantas outras quinquilharias, considerando ser melhor do que os produtos culturais feitos e realizados no seu tempo. Não estou afirmando que só curto o passado, mas que nele está a raiz de muita coisa boa que surgiu e está para surgir.

Um bom exemplo disso é a banda The Platters que fez uma pequena turnê no Bar Brahma entre o final de julho e início de agosto. Pode ser que pelo nome as pessoas não saibam quem eles são, mas ao cantarolar um trecho de Only You ou Unchained Melody (música tema do filme Ghost), todos identificarão. Nossos pais, por exemplo, dançaram muito abraçadinhos nas discotecas (hoje baladas) ao som de músicas como as do The Platters.

A equipe do Matraca (eu, Antonio Saturnino e Thiago Chaves) conferiu um dos shows em plena quarta-feira, 27 de julho, e lá tivemos a certeza de que os 58 anos de banda – que já passou por várias formações – até hoje continuam com os hits na boca do povo.  Adolescentes e adultos estavam presentes cantando e se divertindo com músicas como Do You Wanna Dance. Até eu subi ao palco e cai na folia! Confiram nosso vídeo abaixo Matraqueiros.

(veja também fotos do show)

Por Antonio Saturnino

Foto: Antonio Saturnino

Certa vez assisti a um show da Zélia Duncan, no qual ela comentou que, para ir a um show não precisamos saber todas as músicas ou conhecer tudo sobre o cantor. Devemos nos deixar ser surpreendidos e experimentar coisas novas.

Seguindo este conselho, fui ao show do cantor Marcelo Jeneci, no último dia 11 de junho, véspera do Dia dos Namorados. Quando cheguei, grande parte dos lugares do Tom Jazz, casa onde aconteceu a apresentação, já estava ocupada e logo percebi o clima de romance no ar. Muitos casais prestigiaram o músico e acredito que o programa tenha feito parte da agenda do fim de semana romântico.

Nesta performance, Jeneci cantou praticamente todas as canções de seu álbum “Feito pra acabar” e, no final, ainda abriu espaço para pedidos da plateia. Em todas as faixas ele divide o palco com a Laura Lavieri. A participação dela é tão marcante, que ele não descarta a possibilidade de assinarem juntos um próximo projeto.

Algo bastante perceptível é que Jeneci possui inúmeras influências. Em algumas faixas percebe-se uma levada mais Rock’n Roll, em outras um toque mais romântico, passando inclusive pelo popular. Esta versatilidade vê-se também pelos variados instrumentos que ele toca durante o show… desde o clássico violão ao piano, passando, inclusive, pelo acordeon.

Fui ao show com uma noção básica do que me aguardava. Fui, porém, surpreendido ao ver minhas expectativas superadas. Uma ótima véspera de Dia dos Namorados para um solteiro.

O espetáculo faz parte do Projeto Sons da Nova, da rádio Nova Brasil FM. Grandes nomes ainda estão por vir, portanto, antenas ligadas! 

Confiram todas as fotos do show em nosso Flickr.

Por Renniê Paro

O mundo dos matraqueiros de plantão está cada vez mais animado! Agora, além dos posts diários, temos também o twitter (@matracacultural) e a TV Matraca. Nosso maior objetivo é bater um papo sobre cultura em todos os seus formatos (leitura, áudio e imagens).

Na estreia a TV Matraca apresenta uma peça inteligente e que nos faz refletir o papel da mulher na sociedade, Hysteria! Não percam!

A partir de hoje o Matraca Cultural está com um perfil na melhor rede social de todas 😉

Siga a gente no Twitter (@matracacultural)!